seta Universidade Estadual de Montes Claros - MG | Segunda-Feira, 25 de março de 2019 | relogio 10:13

Evento no Hospital Universitário busca conscientização para combate à violência obstétrica

hucf

O Hospital Universitário Clemente de Faria, por meio da Maternidade Maria Barbosa, promoveu, durante sete dias, a Semana de Conscientização e Combate à Violência Obstétrica. O evento coordenado pela equipe multidisciplinar da Maternidade e da área materno-infantil teve como proposta levar conhecimento e ampliar a participação de profissionais e usuários nas questões relativas ao parto e assistência humanizada.

Dentro da programação, foram realizadas ações internas no Hospital Universitário Clemente de Faria, voltadas para a conscientização e sensibilização da equipe e dos usuários do centro obstétrico e da maternidade, tais como momentos de reflexão e divulgação de frases de agradecimento e estímulo à assistência humanizada.

Para encerrar as atividades, será realizada uma exposição de fotografias para divulgar a experiência positiva e acolhedora do nascimento. A mostra fotográfica “Acolher para Nascer” será realizada no Montes Claros Shopping, no período de 22 a 31 de março. Durante o evento, estarão expostas imagens alusivas às boas práticas obstétricas desenvolvidas pelas maternidades de Montes Claros, em relação à humanização, parto seguro e nascimento saudável.

ESTATÍSTICAS

Pesquisas mostram que entre 15% e 25% das parturientes sofrem algum tipo de violência durante o trabalho de parto, tais como “frases francamente inadequadas e desrespeitosas, ameaças quando a mulher exibe um comportamento que não agrada à equipe, realização de procedimentos desnecessários e sem consentimento”.

Além disso, “a falta de métodos não farmacológicos ou farmacológicos para o alívio da dor do parto, restrição de liberdade de movimentação durante o trabalho de parto e da escolha da posição no momento do nascimento do bebê e impedimento ou restrição da presença do acompanhante também são caracterizados como violência obstétrica”.

A enfermeira obstétrica do HUCF Sybille Emille Vogt explica que, na maioria das vezes, nem a mulher, nem o profissional percebem que há violência obstétrica. Ela ressalta a importância da paciente se sentir acolhida e compreendida nas suas angústias e medos e o direito de receber todas as informações sobre as condutas tomadas pela equipe.
“O momento é desafiador para a mulher, já que as manifestações do trabalho de parto podem ser dolorosas, e a prestação da assistência, ou seja, modo de cuidar faz toda diferença nesse momento tão importante. Parir é um ato natural e a mulher precisa se sentir capaz de fazê-lo da forma como ela desejar, se sentindo confortável, acolhida e segura dentro das condições que lhe forem oferecidas”, conclui.

SERVIÇO
Mostra fotográfica “Acolher para Nascer”
Data: 22 a 31 de março
Local: Montes Claros Shopping

UnimontesCampus Universitário Professor Darcy Ribeiro - Vila Mauricéia - Montes Claros - MG

Acesso Restrito